Notícia
Geral - 05/07/2019 13:21:27

Saúde conscientiza sobre posse responsável de animais

Objetivo é ajudar a diminuir número de cães e gatos abandonados nas ruas
Veterinário da Secretaria debate cuidados com os animais em palestras - Arquivo pessoal
Nas palestras, a atenção e cuidados necessários com os animais são debatidos - Arquivo pessoal

 

Ter um animal de estimação é um desejo de muita gente. Seja cão ou gato, uma companhia de quatro patas traz muitos benefícios, mas também responsabilidade. Se não forem cuidados da maneira correta, nossos melhores amigos podem sofrer e se tornar um problema de saúde pública. Para ajudar a evitar que isso aconteça, a Secretaria Municipal de Saúde tem realizado várias ações para promover a posse responsável.

O trabalho começou em 2017 e envolve palestras, participação na Feira do Conhecimento, organização de feira de adoção e outras atividades. Nos encontros, realizados em escolas, crianças e adolescentes aprendem que o “pet” precisa de mais do que água e comida. “Esses momentos são uma importante ferramenta de educação em saúde, pois permite à população conhecer as ações realizadas pelo Município e também como proceder no dia a dia cuidando dos seus animais”, comenta Márcio Vargas, médico veterinário da Secretaria.

 

Educar jovens e adolescentes é uma forma de levar à toda a comunidade informações sobre a posse responsável - Arquivo pessoal
Educar jovens e adolescentes é uma forma de levar à toda a comunidade informações sobre a posse responsável - Arquivo pessoal

 

Cuidar corretamente dos bichinhos é extremamente importante. Eles precisam ser medicados quando ficam doentes, devem tomar vacinas, ser educados e ter um local adequado para viver. Se esses cuidados, além de outros, não forem tomados, os animais podem acabar abandonados e se reproduzindo de forma indesejada, causando sofrimento para eles e até doenças e transtornos para nós, humanos.

A solução para reduzir o problema de animais abandonados envolve os poderes públicos, mas também os moradores. “O poder público não consegue, sozinho, resolver a questão dos animais de rua. A captura não funciona como única ação de controle populacional. A comunidade precisa agir de forma unida para que a gente consiga diminuir o número de cães e gatos vivendo nas vias públicas”, completa Márcio.

 

A fofura dos filhotes encanta à primeira vista, mas é preciso pensar antes de levar para casa - Pixabay
A fofura dos filhotes encanta à primeira vista, mas é preciso pensar antes de levar para casa - Pixabay

 

As ações a que o veterinário se refere não são difíceis de serem tomadas. O segredo é lembrar que o bichinho é um ser vivo. “O animal, às vezes, chega filhote e terá anos de vida com a família. É preciso considerar a raça, o tamanho, o comportamento e outras características na hora de levar o novo amigo para casa. Ele vai envelhecer, ficar doente, pode latir ou danificar móveis. Se não puder mais ficar com ele, abandonar não é uma solução”, finaliza.

 

Problema conhecido, solução em conjunto

A quantidade de cães e gatos abandonados em alguns bairros de Venda Nova do Imigrante não é um problema novo. A Secretaria, em parceria coma sociedade civil, têm buscado alternativas, mas resolver a questão exige mais do que castração ou recolhimento. Um dos principais caminhos é a conscientização.

“A educação é uma ferramenta transformadora da sociedade. Nas, palestras, esses meninos e meninas aprendem lições de cidadania e que vão contribuir, de forma direta ou indireta, com a redução de problemas de animais nas ruas”, comenta Camila Mauro Zandonadi, coordenadora de Vigilância em Saúde.

 

Segundo semestre de 2019 terá mais palestras nas escolas - Arquivo pessoal
Segundo semestre de 2019 terá mais palestras nas escolas - Arquivo pessoal

 

A Secretaria Municipal de Saúde vai realizar novas palestras no segundo semestre de 2019 em mais escolas. As instituições interessadas podem entrar em contato pelo telefone (28) 3546-3930 ou pelo e-mail visa.saude@vendanova.es.gov.br.

Nenhum comentário
Escreva um comentário...