Notícia
Geral - 04/07/2014 14:51:39

Serviço de transporte coletivo urbano é sucesso em Venda Nova do Imigrante

População aprovou o serviço implantado há seis meses.

O serviço de transporte coletivo urbano de Venda Nova do Imigrante, implantado no início deste ano, é uma iniciativa aprovada e de sucesso no município de acordo com a avaliação dos usuários. A iniciativa da administração municipal teve um grande destaque no site da rádio FMZ, que foi ouvir o que a população achou do serviço, que continuará em teste até o final do ano. Abaixo, transcrevemos na íntegra o texto da matéria publicada pelo site da rádio:

"No início deste ano, o transporte coletivo urbano começou a funcionar em Venda Nova do Imigrante. Na época, a ideia do poder público municipal era avaliar a viabilidade de instalar o serviço definitivamente no município. Quase seis meses depois, o transporte tornou-se bastante utilizado pela população, que está satisfeita, mas aponta algumas sugestões de melhorias.

De acordo com informações da Prefeitura de Venda Nova, 15 mil pessoas haviam utilizado o serviço até o dia 31 de maio. Uma delas é a cabeleireira Valéria da Silva (26). Ela mora no distrito de São João de Viçosa e usa com frequência o transporte. “Quando eu estudava no centro de Venda Nova, vinha neste ônibus todos os dias. Agora, utilizo quando preciso fazer compras”, conta a cabeleireira. Para ela, o dinheiro economizado com passagens no fim do mês faz diferença. “Eu fico até triste quando eu perco o horário! Esse transporte me ajuda muito”, conta Valéria.

A cabeleireira acredita que o serviço ficaria melhor se existissem mais horários disponíveis. “Eu acho que deveria ter mais uma opção de saída do ônibus de Venda Nova para São João de Viçosa. Esse horário poderia ser por volta de 13h30 ou 14h, porque fica de 11h50 até as 16h sem o ônibus fazer esse percurso”, explica Valéria. Porém, não é todo mundo que defende mais horários do transporte.

A professora Erlaine de Paula (23) mora na localidade de Bicuíba e precisa vir diariamente a Venda Nova para trabalhar. Para ela, os horários do transporte público são melhores que os dos ônibus de empresas privadas. “São mais flexíveis, porque os ônibus de linha passam em horários muito apertados e não daria tempo para eu chegar ao trabalho. Além disso, eu consigo economizar cerca de R$ 60 por mês”, calcula a professora.

Erlaine sugere um ônibus maior para transportar os moradores nos momentos de maior movimento. “Geralmente, quando saio 8h de casa e pego o transporte, ele vai cheio para Venda Nova e algumas pessoas viajam em pé. Isso é desconfortável para idosos e mulheres com crianças, que precisariam viajar sentados”, defende Erlaine.

A utilização do transporte tem sido grande. O motorista do ônibus, Adevandro de Souza (66), o “Carioca”, anota o número de pessoas que ele transporta todo dia. 

“Os horários de maior movimento de passageiros são na parte da manhã, no horário de 6h15 e 7h45. À tarde, a maior quantidade de pessoas é registrada no horário de 17h30. O ônibus nunca está vazio. Até em dias de jogos da Seleção Brasileira eu já contei 180 passageiros”, revela Carioca.

De acordo com o chefe de gabinete da Prefeitura de Venda Nova, José Manoel de Almeida Bolzan, a expectativa é de que o serviço continue em fase de testes até o fim do ano. “Observamos que a demanda cresceu desde a implantação do serviço, mas precisamos saber se ela vai continuar em crescimento ou estagnar, por isso continuaremos esse estudo”, explica Bolzan.

Após a conclusão da etapa de teste, a Prefeitura definirá se o transporte passará a ser feito por empresa terceirizada ou se continuará sendo prestado pelo poder público. “Se optarmos por terceirizar, será feita licitação para contratar empresa, que terá que cumprir os horários e exigências que definirmos para atender melhor a população”, conta o chefe de gabinete.

Quanto às sugestões de horários e ônibus maior para fazer o transporte, José Manoel disse que a Prefeitura não recebeu sugestões. “Ninguém nos procurou para indicar outros horários ou falar de problemas com lotação. Depois de lançado, ajustamos os horários e itinerário do serviço com base nas observações que fizemos, mas ninguém veio nos procurar. Precisamos que a população entre em contato com a gente para dizer o que está achando”, diz Bolzan.

O chefe de gabinete também disse que a Prefeitura está apurando a necessidade de colocar um ônibus maior para realizar o transporte nos horários da tarde. O telefone para quem quer dar sugestões ou fazer reclamações é o (28) 3546-1188 ou (28) 3546-2843.

Fonte: Valdinei Guimarães - site da Rádio FMZ

Fonte: Assessoria de Imprensa PMVNI
Nenhum comentário
Escreva um comentário...